Masonry Gallery Categories
Loja virtual de moda

18 jul Pesquisa sobre o mercado da moda aponta oportunidades para as lojas virtuais

 Que o mercado de moda é um dos que mais crescem no Brasil, isso nós já sabemos. Mas, qual é o perfil do público desse segmento?

De acordo com um estudo da M. Sense e da Bricks Digital, que entrevistou pessoas entre 18 e 55 anos das cinco regiões brasileiras, 35% do público feminino já comprou roupas online e 38% adquiriu calçados, bolsas e outros acessórios. O aumento é de 50% em relação à pesquisa realizada em 2011.

Um dos motivos do aumento das vendas na web são os novos usuários da internet, principalmente da classe C2. Nos seis meses anteriores à pesquisa, por exemplo, 39% das pessoas entrevistadas realizaram sua primeira compra.

Os homens também tem participação neste segmento. Um ponto favorável à comercialização de produtos de moda para homens é que o ticket médio deles é R$15,00 acima das compras feitas pelas mulheres, são R$163,00 para os homens contra R$148,00 para as mulheres.

Apesar disso, quando se trata de quantidade de transações, as mulheres e os homens estão praticamente com a mesma porcentagem, 63% das mulheres e 65% dos homens compram roupas, calçados e acessórios pelo menos duas vezes por ano pelo meio digital.

O segmento de moda passou de 10ª posição em 2011, ao comparar o percentual de pessoas que já fizeram compras no segmento, para a 6ª este ano. Os jovens consumidores tiveram grande importância no aumento dessa classificação.

O interesse pelo assunto moda também aumentou. Em 2011, 22% do público feminino disse não interessar pelo tema. Já em 2013, a porcentagem de pessoas desinteressadas caiu para 14%.

O que tem atraído os consumidores para as compras online?

Segundo as mulheres entrevistadas, os e-commerce têm se tornado uma boa opção devido aos preços mais baixos, facilidade no pagamento, descontos, comodidade e segurança.

O que tem sido uma barreira para as compras online?

O prazo de entrega é um dos grandes obstáculos para o consumo na web. Uma data considerada justa para a entrega é de 3 dias, no entanto existem pessoas que acreditam que deveria ser de 24 horas. As moradoras da região Sudeste são mais exigentes neste ponto, 17% delas afirmaram que sua satisfação está em receber as compras em apenas um dia.

Mas, mesmo com esses gargalos, o prazo de entrega ainda não é o principal vilão das vendas online. Para 59% dos entrevistados, a falta de contato físico é o maior problema.

Outro fator que era causador de angústia aos consumidores na pesquisa de 2011 era a transmissão dos dados de cartão de crédito. Neste ano, a pesquisa apontou que este receio reduziu de 37% (2011) para 11%.

O que o cliente espera de um atendimento pré e pós-venda

Este é um ponto muito importante para a concretização da venda e fidelização do cliente. Não só por credibilidade, mas agora também por lei, o e-commerce precisa disponibilizar para o cliente um canal de atendimento online (fale conosco) e o chat. O serviço é valorizado principalmente pelas mulheres mais velhas, entre 45 e 55 anos.

Onde está a interação e a fonte de conteúdo sobre moda?

De acordo com a pesquisa, 63% das entrevistadas dizem que seu engajamento com a moda se dá mais nas redes sociais, sendo o Facebook usado por 95% delas. Para 60% das mulheres, a internet é o canal de informações de moda, ficando as revistas com 44% e a TV com 26%.

Os resultados das pesquisas sempre mostram oportunidades que podem servir de estratégias para alavancar os negócios.

Fique sempre de olho!

Posts relacionados: