Masonry Gallery Categories
Compras pela internet

04 abr Novas regras para o e-commerce

O Plano Nacional de Consumo e Cidadania lançado no Dia do Consumidor pelo governo federal trouxe novos decretos também para o e-commerce. Assim, tornou-se obrigatório às lojas virtuais o fornecimento de informações mais claras sobre o produto vendido. “O comércio eletrônico está em expansão e tem muitos benefícios (…), mas é importante regulamentar questões básicas em relações a essas informações”, comentou Juliana Pereira, Secretária Nacional do Consumidor.

Outro requisito que se torna obrigatório nos e-commerce é o disposição de um canal de atendimento ao consumidor, como o chat/fale conosco, que poderá ser usado para tirar dúvidas sobre o produto ou até mesmo para fazer o cancelamento de uma compra. “Para nossos clientes sempre indicamos o uso de um canal de atendimento, pois além de dar credibilidade para a loja, esse contato humaniza a relação empresa x consumidor, cria laços e pode até mesmo fidelizar clientes”, acrescenta Tiago Luz, diretor executivo tolv12 e criador do canal de atendimento tolvnow.

O lojista web terá 60 dias para adaptar seu e-commerce. O ato deliberativo contempla ainda as assistências técnicas de alguns produtos. O governo já lançou uma lista com 30 produtos indispensáveis que, se apresentarem defeitos, a empresa deve ter uma rápida solução.

Aos bancos, foi exigido transparência nas transações bancárias, sendo os mesmos obrigados a informar a origem das cobranças realizadas no crédito, como juros e encargos. A iniciativa federal visa transformar a relação entre empresas e consumidores, evitando possíveis fraudes e processos. As medidas tendem a fortalecer a atuação dos Procons e reduzir a demanda do judiciário.

Posts relacionados:

Tags: